Karol Senarese

O crescimento do mobile e o uso das redes sociais

O número de acessos à internet vindo dos dispositivos móveis, mostra quão significativo foi o crescimento do mobile nos últimos dois anos. Diretamente ligado ao momento de isolamento social devido à pandemia de Covid-19, o setor de telecomunicações foi um dos que mais recebeu investimentos, chegando ao montante de mais de R$35 bilhões.

Nesse sentido, a Anatel fez uma pesquisa que demonstra como as conexões via mobile também aumentaram. E apesar de a pandemia ter sido uma influenciadora direta nesse crescimento, ela não é a única responsável por isso. Entenda o que levou as pessoas a se manterem mais tempo conectadas por esses dispositivos e, principalmente, qual a responsabilidade que as redes sociais têm nisso. Venha com a Americanet!

Acompanhe pelos tópicos:

Jovem com seu dispositivo mobile

O que justifica o crescimento do mobile

Como dito, o segmento do telecom foi um dos que mais cresceu nos últimos anos, sendo que o isolamento social foi o maior responsável por isso. As pessoas se mantiveram em suas casas, necessitando, cada vez mais, de meios de comunicação. E isso para tudo! Para manter o contato com pessoas próximas, para trabalhar ou estudar, ou, ainda, para se distrair em um momento que gerou tanta tensão e medo.

Dessa forma, as empresas de telecomunicações precisaram se reinventar para poder suprir uma demanda que surgiu de maneira intensiva. Por isso, criaram diversos planos de telefonia e internet, incluindo de dados móveis, subsidiando essa necessidade que se impôs.

Então, portanto, podemos definir que esse é um dos primeiros motivos que justificam o crescimento do mobile: a grande oferta disponível. No entanto, esse está longe de ser a única razão. Podemos determinar que vários outros motivos levaram ao aumento das conexões mobile. Veja só quais são eles:

Maior interesse em se manter conectado

Essencialmente, a conexão virtual foi a única forma segura de as pessoas continuarem mantendo relações pessoais ou profissionais. Isso porque o número de pessoas trabalhando em home office e estudando em plataformas EAD cresceu significativamente.

Mas, além desses, ainda precisamos nos lembrar das pessoas que precisavam manter um mínimo de interação social e que só conseguiram esse feito via internet. Em muitos casos, por meio de um dispositivo mobile, para poder continuar se conectando com entes queridos.

Planos personalizados e com preços mais acessíveis

Se você entende que a necessidade de conexão se faria muito mais vantajosa com a adesão aos planos de internet fixa, está muito enganado. Os planos de internet móvel possuem preços muito mais acessíveis e não exigem nada além de um dispositivo com capacidade de conexão. Além disso, os brasileiros são muito adeptos de planos de internet pré-pagos ou com a característica de controle, o que justifica um gasto que tem condições de subsidiar.

Nesse sentido, os planos de internet móvel se tornam muito mais interessantes do que a contratação de um sinal de banda larga. Mesmo porque, além do seu preço mais acessível, ainda há a possibilidade de personalizar os planos, escolhendo como a franquia será dividida. Assim, as pessoas tem a oportunidade de escolher se manter mais tempo nas redes sociais, um adendo que está diretamente ligado ao crescimento do mobile.

O entretenimento online cresceu muito

Para continuarmos falando sobre as redes sociais, a adesão em massa dos brasileiros a essas plataformas é uma das principais justificativas para o grande tempo de conexão. O Brasil figura na 3ª colocação entre os países que passam mais tempo online, segundo uma pesquisa realizada pela Comscore, empresa americana especialista em análises. E grande parte desse período é preenchido pelas conexões via dispositivos móveis.

Inclusive, as redes sociais, hoje, são especialmente pensadas para esse consumo mobile. Por exemplo, o Instagram, que faz parte do conglomerado Facebook, tem funcionalidades que só são possíveis via dispositivo móvel. O mesmo vale para o WhatsApp, app de mensagens mais usado do mundo.

E onde as redes sociais entram, na perspectiva de crescimento do mobile

YouTube, Facebook, Instagram, WhatsApp e TikTok são grandes responsáveis pelo crescimento do mobile e das conexões via internet móvel. Afinal, as pessoas passam um tempo muito grande consumindo os conteúdos que essas redes disponibilizam, como a pesquisa da Comscore demonstra.

Porém, além do simples passatempo, essas plataformas têm uma enorme importância no que diz respeito ao segmento do mobile. Inclusive, são as pioneiras em planos de telefonia especialmente criados para subsidiar esse interesse. Afinal, há diversas provedoras que disponibilizam planos com franquias voltadas para o uso das redes sociais.

Veja quais são as outras justificativas para a grande adesão dos brasileiros a essas mídias:

Elas são meios de contato

Pelas redes sociais, hoje, as pessoas conseguem se manter conectadas. Aliás, essa é uma das funções primordiais dessas plataformas: a possibilidade de encontrar pessoas conhecidas e conversar com elas. Nesse sentido, muita gente usa a rede social justamente para poder fazer dela um meio de contato, interagindo com outros e, até mesmo, demonstrando características próprias.

Por elas, as pessoas se informam

Cerca de 43% da população brasileira afirma se informar pela internet, de acordo com uma pesquisa realizada pela Kaspersky, em parceria com a Corpa. E, dessas, 71% admitem que usam as redes sociais como meio de se manter informado sobre o que vem acontecendo no Brasil e no mundo.

Esse número, inclusive, gera uma enorme preocupação. Afinal, nesses espaços a veiculação de notícias falsas, as famosas “fake news”, se multiplicam de forma avassaladora. Porém, há órgãos competentes que realizam esse tipo de filtro, justamente para tornar as redes espaços seguros para a informação.

Elas promovem o entretenimento buscado

Não podemos deixar a questão do entretenimento de lado. Afinal, hoje, juntamente com os streamings, as redes sociais são o principal meio de as pessoas consumirem conteúdos midiáticos, que sirvam para entreter e divertir.

Plataformas como o TikTok, por exemplo, e, até mesmo, o Reels, do Instagram, surgiram justamente para subsidiar a necessidade de entretenimento pontual com gastos de dados reduzidos.

As redes sociais se transformaram em um mercado

Por fim, ainda precisamos dar a devida importância às redes sociais como plataformas de comércio. Milhares de pessoas começaram a empreender no período da pandemia e isso também justifica um crescimento do mobile. Afinal, a grande maioria usou as plataformas e redes sociais para divulgar seus produtos e serviços, de modo que essas mídias se tornaram um precioso meio de contratação, compra e venda.

Qual é a expectativa sobre o crescimento do mobile?

Com a chegada do 5G no Brasil, a expectativa é que haja ainda mais crescimento do mobile. Isso porque essas conexões se tornarão ainda melhores, mais rápidas, estáveis e dinâmicas, de modo que mais pessoas vão utilizá-la para as ações acima.

Por isso, se você está pensando em aderir a um plano de telefonia que possua capacidade de subsidiar a sua presença digital, por meio dos dispositivos móveis, está na hora de avaliar essa possibilidade com mais cuidado. Entre em contato com os especialistas Americanet! Nosso time está preparado para te mostrar todos os nossos planos voltados para a conexão mobile, incluindo os que tem foco na navegação nas redes sociais. Não perca mais tempo e se torne mais um cliente Americanet.